O “Projeto de Sinalização Turística de Silva Jardim” já está em poder da Administração Municipal. O documento foi recebido pela vice-Prefeita, Cilene Nascimento, e o secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio (Semtic), Ronalt Aguiar Santiago, no Instituto Estadual de Engenharia e Arquitetura (IEAA), no Rio de Janeiro, no último dia 07. Eles receberam o plano das mãos do presidente do IEAA, José Francisco Boechat, e dos engenheiros Antônio Kropf e Hélio Peixoto (Diretor-Técnico do IEAA). Também participou o servidor municipal Tiago Gomes, que era subsecretário da Semtic à época do início da elaboração do Projeto.

-- Agradecemos a colaboração do IEAA que fez o projeto gratuitamente, o qual é de grande importância para o nosso Município – disse a vice-Prefeita Cilene Nascimento durante a assinatura do protocolo de recebimento.

Já o secretário Ronalt Santiago acrescentou que a elaboração foi um trabalho profissional e de dedicação, sendo uma honra e um fato histórico para o Município. “Será um ganho enorme para a cidade”, ressaltou. José Francisco Boechat, por sua vez, disse que a confecção foi fruto do esforço e empenho dos funcionários do IEAA os quais “ganham para isso e estão à disposição das cidades para desenvolver projetos dessa natureza”. A entrega contou, ainda, com a participação da chefe de Gabinete do IEAA, Cláudia Argento.

O engenheiro Antônio Kropf explicou os principais pontos constantes do projeto. Segundo ele, o documento é todo baseado em georreferenciamento e contém os principais atrativos turísticos de Silva Jardim, em 17 diferentes pontos. Também dispõe de especificações sobre suporte e fixação das placas, orientação a respeito de manutenção das mesmas para 10 a 15 anos, e valores estimativos de instalação.

Conta, além disso, com desenhos das placas com especificações das letras a serem utilizadas. As indicações mostram as chegadas e saídas aos atrativos. Ele está todo enquadrado nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A implantação desse tipo de projeto, segundo os técnicos, pode aumentar a visitação turística ao Município em cerca de 30%.

-- Esperamos que ele atenda às necessidades do Município e estamos dispostos a continuar dando a assessoria que for necessária – disse Kropf. Ele também destacou a atuação do servidor Tiago Gomes desde o início do trabalho, quando era subsecretário da Semtic por ocasião das visitas técnicas que ele e os colegas Silviano Virgínio de Araújo e Mônica Brites fizeram ao Município para realizar os levantamentos necessários à elaboração.

As localidades contempladas com as placas são: Entrada da cidade, Igreja Nossa Senhora da Lapa, Centro Cultural Capivari, Teatro Zezé Macedo, Parque Municipal da Biquinha, Prefeitura, Praça Amaral Peixoto, Espaço de Cultura e Lazer, Lagoa de Juturnaíba, Gaviões, Pirineus, Imbaú, Bananeiras, Correntezas, Andorinhas, Aldeia Velha/Quartéis. Elas contém a simbologia (pictograma) própria de cada atrativo turístico como “arquitetura religiosa”, “artesanato”, “pesca”, “praça” e “cultura”, entre outros.

O custo do projeto está estimado em R$ 100 mil, mas a elaboração saiu sem ônus para a Municipalidade tendo em vista a parceria estabelecida entre o Município e o Governo do Estado através do IEEA. A primeira reunião dos técnicos para a assinatura do termo de cooperação técnica com o objetivo de elaborar o projeto com o prefeito Anderson Alexandre ocorreu em junho de 2015 com o então secretário de turismo Felipe Rocha. A primeira visita para o início do levantamento dos pontos turísticos também aconteceu em 2015.