^ Back to Top

 

Montar um projeto com memorial descritivo a ser encaminhado à Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), buscar parcerias viáveis e providenciar a indispensável locomotiva (máquina “Maria Fumaça”) com carros de passageiros. Esses são alguns dos passos necessários à implantação do “Trem de Turismo” de Silva Jardim. Eles foram sugeridos ao coordenador de Indústria e Comércio do Município, Jocenildo de Andrade, por Sandra Regina Olivieri, secretária de Desenvolvimento de Projetos e Controle Estratégico de Guararema (SP), município onde o representante de Silva Jardim foi conhecer o projeto de Trem de Turismo no qual se inspira, no último dia 25/11.

A implantação do Trem de Turismo de Silva Jardim terá como objetivo principal incentivar e estimular a maior circulação de visitantes no Município visando aumentar o movimento no comércio e a arrecadação da cidade como um todo. Também terá a finalidade de promover o chamado turismo histórico-cultural tanto para os munícipes quanto aos visitantes. No ponto de partida no Centro da cidade, por exemplo, estimulará o aumento das vendas no comércio em geral e, em particular, de bares, lanchonetes e restaurantes. Incentivará, ainda, o comércio de artesanato local e o movimento em hotéis e pousadas.

O trajeto previsto para o Trem de Turismo é entre o Centro da cidade e a localidade de Engenhoca, próximo à Lagoa de Juturnaíba, no trecho da antiga linha férrea da Ferrovia Centro Atlântica (FCA), que se encontra sem tráfego regular de trens. O Município já está em entendimentos com a VLI e o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit), assim como a Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT), visando viabilizar a citada implantação.

Ainda seguindo orientação da representante de Guararema, Jocenildo de Andrade entrou em contato, no último dia 26/11, com o representante da Associação Brasileira de Preservação das Ferrovias (ABPF), Bruno Sanches, a fim de estabelecer uma parceria com a entidade para o desenvolvimento do projeto. O representante de Silva Jardim também tomou conhecimento de como definir os dias e horários de funcionamento do trem, além da infraestrutura e atrativos turísticos nos pontos de partida e de chegada dos passeios. Assim como itens de segurança a serem observados e cumpridos, acessibilidade dos passageiros, manutenção e conservação da composição (garagem, pátio de lenha e caixa d’água), entre outros.

Os representantes de Silva Jardim e de Guararema chegaram à conclusão de que a implantação em Silva Jardim deverá ser bem mais simples do que em Guararema haja vista que em Silva Jardim a linha férrea não é compartilhada com nenhuma outra função. Em Guararema a mesma ferrovia do “Trem de Turismo” serve, também, a uma linha comercial regular da concessionária MRS. Silva Jardim está, além disso, com a sua estação ferroviária central bem preservada, o que diminuiria os custos com infraestrutura.

Jocenildo também foi orientado sobre as condições que precisam ser oferecidas aos usuários tanto no ponto de partida quanto no de chegada, como plataformas de embarque, banheiros e rotas de fugas (saídas de emergência). Bem como a respeito dos laudos de inspeção técnica da máquina e dos carros de passageiros, no que diz respeito, por exemplo, às condições gerais de segurança com frenagem, chassis e caldeira.

A secretária de Guararema mostrou a Jocenildo de Andrade e ao assessor de Comunicação Social da Prefeitura de Silva Jardim, jornalista Evaldo Nascimento (que cobriu toda a visita técnica), como funciona o programa do “Trem de Turismo”. O qual faz um percurso de cerca de oito quilômetros (o mesmo pretendido por Silva Jardim) entre o Centro da cidade e a localidade de Luiz Carlos.

Sandra Olivieri explicou que a localidade de Luiz Carlos, por exemplo, uma antiga vila que estava praticamente em ruínas, foi totalmente restaurada no estilo de uma verdadeira “cidade cenográfica” onde hoje funcionam pontos comerciais e culturais, os quais atraem grande número de visitantes. Estrutura parecida poderá ser montada em Silva Jardim, só que se aproveitando as belezas naturais da Lagoa de Juturnaíba para passeios de barcos, hospedagem, atividades culturais, comercialização de artesanatos locais e degustação da culinária local, entre outras ações.

 

(Reportagem: Evaldo Peclat Nascimento)

 

Prefeitura Municipal de Silva Jardim - CNPJ: 28.741.098/0001-57 - Tels:(22) 2668-1125/2668-1430/2668-2000 - Rua Luiz Gomes, 46, Centro - Silva Jardim/RJ - CEP: 28820-000