A Secretaria Especial dos Direitos das Mulheres e Minorias (SEDIMM) realizou, na semana passada, um encontro para gestores municipais, com o tema “Entendendo para Atender”, e foco voltado para os esclarecimentos sobre o atendimento dos gestores públicos às mulheres e minorias do município.

No fim do mês de abriu, a Sedimm ofereceu um curso de capacitação para cerca de 30 agentes comunitários, com o objetivo de conscientizá-los sobre os serviços oferecidos pelo poder público em casos que envolvam violência contra a mulher.

O curso, também denominado “Entendendo para Atender”, abordou diversos assuntos, entre eles, os cinco tipos mais comuns de violência contra as mulheres, como: violência física, sexual, psicológica, moral e patrimonial. Na ocasião, a secretária da Sedimm, Lídia Moreno, reforçou que, uma das metas é aproximar os agentes comunitários da iniciativa pública. Segundo ela, o vínculo desses profissionais que possuem um olhar diferenciado, podem apresentar as demandas existentes no município. “O foco é prevenir, punir e erradicar a violência contra a mulher”, acrescentou Lídia.

 

O primeiro contou com a presença do vice-prefeito Sebastião Rocha, da secretária da Sedimm, Lídia Moreno, da vice-presidente da Câmara de Vereadores, Marcilene Xavier, além do subsecretário de Saúde, Mariano Walviesse.