A secretaria de saúde de Silva Jardim vem trabalhando para melhorar os serviços e o atendimento a população da cidade. Para alcançar este objetivo, a equipe de uma das pastas mais importantes da administração pública vem desenvolvendo diversas ações como a reorganização do Ambulatório Municipal de Especialidades Aguinaldo Moraes e  sua inclusão no Sistema  de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde(SCNES).

Com uma estimativa de atender 100% da população local com 14 unidades básicas e nove equipes, a repaginada recebida pelo  Ambulatório foi um pedido do prefeito Anderson Alexandre que tem a saúde como um dos carros-chefes de seu governo. Com o intuito de melhorar a qualidade de vida e dar mais saúde a população, o setor liderado pelo Doutor Élio Fernandes, repaginou o local tendo como princípios ampliar o acesso as especialidades ambulatoriais e a melhora no atendimento, que era deficitário, antes do início da nova gestão. Com o trabalho realizado, o tempo de espera nas filas diminuiu, a qualidade no atendimento melhorou e a população passou a confiar nos profissionais locais.

O projeto de reformulação do Ambulatório passa pela conscientização dos trabalhadores da área de saúde para oferecer o melhor serviço possível a população silvajardinense. Esta etapa terá três fases:

1-Realizar rodas de discussão permanentes com as equipes da Atenção Básica, para discutir e analisar condições e processos de trabalho;

2-Realizar Seminário de sensibilização para a implantação das ações humanizadas e de acolhimento nas Unidades Básicas de Saúde;

  3-Criar o fluxograma para a otimização da assistência prestada, desta forma utilizar o colegiado Gestor para apresentar o Projeto; aproveitando as orientações da Secretaria Municipal de Saúde. Assim, envolvendo o gestor municipal e todas as áreas técnicas afins, como estratégia para melhor implantação do projeto;

O projeto será avaliado a cada três meses e terá acompanhamento de metas estabelecidas em médio, curto e longo prazo. O secretário Élio Fernandes espera execução desta proposta propicie a discussão da equipe sobre a importância do acolhimento e a humanização para a organização do fluxo de atendimento a ser implantado na unidade e assim a melhora do relacionamento entre profissionais e usuários e a diminuição das filas de esperas nos serviços de saúde.