Um grande mutirão de limpeza do “Valão da Caixa”, na Rua Sansão Pedro David, no bairro Nossa Senhora da Lapa, marca amanhã (21/03), a partir das 8 horas, em Silva Jardim, a comemoração do “Dia Mundial da Água”, que é celebrado em 22/03. Segundo a secretária municipal de Meio Ambiente (Semma), Ilza Carla Fischer Espíndola, a comemoração também dá prosseguimento ao projeto “SOS Água” da Semma. O programa, que foi recomeçado no último dia 18/03, pelo bairro Nossa Senhora da Lapa, limpará trechos do referido córrego, o qual corta as localidades de Nossa Senhora da Lapa, Biquinha e Santo Expedito.

            O “SOS Água” é um projeto do programa de Educação Ambiental da Semma que tem como objetivo a melhoria da qualidade das águas silvajardinenses. O projeto foi iniciado no ano passado, mas teve que ser interrompido devido a dificuldades técnicas. Ele tem etapas como: diagnóstico, tabulação de dados, oficina de sensibilização com os moradores e limpeza de cursos d’água. 

Como surgiu a data 

            O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992. O dia 22 de março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

            Mas porque a ONU se preocupou com a água se é sabido que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do planeta é potável (própria para o consumo). E como se sabe grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) está sendo contaminada, poluída e degradada pela ação predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

            No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água”. Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

            Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, é preciso tomar atitudes no dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar idéias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.