^ Back to Top


O vice-Prefeito Tião Rocha participou no último dia 25/04 da reunião do Conleste (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense), em Niterói, cujo tema central foi a “Segurança Pública”, uma das preocupações de toda a região diretamente atingida pela construção do Comperj, em Itaboraí. Ele apoiou as sugestões e deliberações feitas para tentar equacionar a questão juntamente com os prefeitos de vários municípios como Rodrigo Neves, da cidade anfitriã; Helil Cardozo, de Itaboraí e presidente do Conleste; Solange Almeida (Rio Bonito), Franciane Conceição Motta (Saquarema), Valber de Carvalho (Tanguá), Neilton Mulim (São Gonçalo), Waldecy Fraga Machado (Cachoeiras de Macacu) e Marcos Aurélio Dias (Guapimirim), entre outros representantes. O encontro aconteceu no Solar dos Jambeiros.

Coordenada por Helil Cardozo e Rodrigo Neves, a reunião discutiu ainda questões a exemplo da preocupação com o desenvolvimento regional e a composição do Conselho Fiscal do Conleste. Bem como a formação de uma comissão de prefeitos para conversar com a Petrobras sobre a oferta do primeiro emprego aos jovens da região aproveitando o potencial do Comperj.

Sobre a segurança pública, foram levantadas diversas propostas, entre elas a marcação de um encontro com o secretário estadual de Segurança Pública para conversarem sobre o desenvolvimento de ações efetivas para a região. Assim como solicitar o aumento dos efetivos dos batalhões de Polícia Militar da área. Poderão pedir ainda o apoio das Câmaras Municipais e o auxilio na capacitação e equipagem das Guardas Municipais.

– Se não agirmos agora de maneira integrada, daqui a pouco vamos viver o mesmo processo que no Rio de Janeiro culminou com a implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) – alertou o Prefeito Rodrigo Neves, acrescentando que Segurança Pública e Desenvolvimento Regional são preocupações em comum de todos os municípios do Conleste as quais devem ser enfrentadas de forma integrada.


O Prefeito Anderson Alexandre, seguindo sua política progressista de geração de empregos em Silva Jardim conseguiu trazer uma empresa para se instalar no município que gerará cerca de 200 postos de trabalho.

 Após um longo processo de diálogo e a parceria do Governo do Estado na cessão do uso do galpão da CASERJ, o Governo Municipal através  da Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio conseguiu trazer para Silva Jardim a instalação da fábrica do Grupo Almox, especializado em fabricar kits de portas prontas para construtoras e arquitetos.

 O empreendimento ficará localizado no Km 230 na BR 101, no galpão da antiga CASERJ, que foi cedido ao município após assinatura ontem (01/04) do Termo de Cessão de Uso, e terá um investimento inicial do grupo em torno de R$ 2 milhões para estruturação e adequação do espaço para realização de suas atividades. A previsão inicial de empregos é de 100 postos de trabalhos no momento da implantação da empresa e mais 100 postos de trabalhos posteriormente. O início das atividades da empresa está previsto para dezembro de 2014.

O Presidente do Grupo José Roberto disse que o empenho do Governo Municipal foi imprescindível para que a Almox viesse se instalar em Silva Jardim, e destacou o empenho do Prefeito Anderson Alexandre e do Diretor de Indústria e Comércio Jocenildo Andrade para que o empreendimento viesse para o município.

 

De acordo com o Prefeito Anderson Alexandre a instalação da Almox só foi o início de um projeto de fortalecimento do setor industrial na cidade, que tem como objetivo ofertar postos de trabalho sem agredir o meio ambiente, que é a maior riqueza que Silva Jardim possui.

 

O Governo Municipal e o Governo do Estado do Rio assinaram na tarde de ontem (01/04), na Câmara de Vereadores de Silva Jardim, o termo de Cessão de Uso do Galpão da CASERJ, antigo imóvel localizado na BR 101 que era utilizado pela CEASA para armazenamento de grãos. Inutilizado por quase três décadas, o Galpão da CASERJ – Companhia de Armazenagem e Silos do Estado do Rio de Janeiro, localizado no km 230 da BR 101 em Silva Jardim, foi cedido ao Município de Silva Jardim após o Prefeito Anderson Alexandre e o Secretário Estadual de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto, assinarem o Termo de Cessão de Uso do imóvel. O termo ainda define que o município poderá utilizar a extensão de mais de 24 mil km² do terreno em que se encontra o Galpão.

 O Secretário Felipe Peixoto fez questão de frisar que a cessão de uso só foi possível devido ao empenho do Prefeito e sua equipe, que constantemente solicitavam a liberação do imóvel para implantação de empresas visando fortalecer a economia local e geração de empregos na cidade, e enxergando que o imóvel estava há quase três décadas desativado e sabendo da importância social e econômica do mesmo o Governo do Estado, através do Vice-Governador Pezão, achou por bem fazer um termo de cessão de uso ao município.

Já o Prefeito Anderson Alexandre ficou muito feliz com a cessão do imóvel, fato que possibilitará que o Governo Municipal capte empresas que queiram se instalar na cidade gerando empregos e renda para Silva Jardim. Aproveitou para dizer que o Governo Municipal está trabalhando de forma progressista visando trazer empresas que ampliem o mercado de trabalho na cidade e ofertem empregos à população.

 Participaram do evento várias autoridades municipais e estaduais, entre elas o Presidente da CEASA-RJ e da CASERJ, Sérgio Marcolini; o Vice - Prefeito Tião Rocha; o Presidente da Câmara e Vereadores Roni Luiz dentre outros vereadores, secretários municipais e membros da sociedade silva-jardinense.

 

O Prefeito Anderson Alexandre se reuniu na tarde de ontem (31/03) com um grupo de empresários do Reino Unido que visa implantar uma Companhia de Desenvolvimento em Silva Jardim. O encontro foi o resultado de um longo trabalho realizado pelo Governo Municipal, através da Diretoria de Indústria e Comércio, que vinha mantendo contato com o Grupo há seis meses. 

O grupo é formado pelas empresas BJM Holdings, GS Hydro e Motive Offshore, do ramo petrolífero, e o projeto de implantação em Silva Jardim tem como objetivo a criação de uma área de 300 mil quadrados dedicada à construções de grandes empresas na cidade. A escolha do município para este projeto se deu devido à proximidade com a Bacia petrolífera do Estado (Campos dos Goytacazes e Macaé), e da capital, Rio de Janeiro. 

Para início do projeto o grupo teria que implantar uma primeira empresa na cidade, a fim de fincar raízes na Região. A reunião com o Prefeito Anderson Alexandre teve esse objetivo, na qual foi apresentada a empresa escocesa de fabricação de guinchos Motive Offshore. A empresa seria o início do projeto de expansão do grupo no município. 

Com previsão de ainda no primeiro semestre instalar um escritório da Motive Offshore em Silva Jardim, o grupo acredita que a parceria com o Governo Municipal contribuirá muito para o sucesso do projeto.  Isto porque questões burocráticas atrasam o processo e o alinhamento com a Prefeitura agilizará a burocracia.

Participaram da reunião o Prefeito Anderson Alexandre; o Gestor da GS Hydro, José Nunes; o representante da BJM Holdings, Barry McMiles; o Diretor da Motive Offshore, Bob Smit; e o Diretor de Indústria e Comércio, da Secretaria municipal de Turismo, Indústria e Comércio (Semtic), Josenildo de Andrade.


A Prefeitura de Silva Jardim, através de convocação do Prefeito Anderson Alexandre, realizou na tarde do último dia 28 uma reunião com representantes de várias secretarias de governo, a fim de criar o Grupo de Gestão Municipal de Proteção e Defesa Civil – GGEMPDEC, o Grupo ficará responsável por coordenar todas as ações públicas em situações de catástrofes naturais em Silva Jardim.

 Além da criação do Grupo de Gestão, a reunião também teve como pautas o “Plano Municipal de Implantação de Obras e Serviços para Redução de Riscos e Desastres”, o “Plano de Políticas Habitacionais” para as famílias desabrigadas em decorrência de catástrofes e a realização do “Simulado de Mesa para Proteção e Defesa Civil e de Busca e Salvamento”.

 O Secretário de Defesa Civil Sidnei de Melo disse que o sucesso dos programas apresentados depende da integração de todos os setores da Administração Municipal, e o emprego de uma política de prevenção com o estudo de impactos ambientas de construções no município além do estudo do solo.

 Já a Primeira Dama e Secretária do Gabinete Civil Viviany Alexandre disse que para contribuir para o processo de prevenção o Prefeito Anderson Alexandre pediu a contratação e disponibilização de um engenheiro e geólogo para trabalharem junto à Defesa Civil visando à execução de um trabalho mais minucioso em prevenção de catástrofes naturais.

Fazem parte do Grupo de Gestão e participaram da reunião os seguintes integrantes do governo municipal: Viviany Alexandre – Secretária do Gabinete Civil, Sidnei de Melo – Secretário de Defesa Civil, Ilza Carla Espíndola – Secretária de Meio Ambiente, Mansuel Mansur – Secretário de Governo, Fábio Sardenberg – Secretário de Agricultura, Maria Dalva Silva do Nascimento – Secretária de Promoção Social, Denis Marcelo David Pessanha – Secretário de Segurança Pública, Regina Conceição Xavier – Subsecretária de Educação, Tereza Cristina Abraão Fernandes – Subsecretária de Saúde, Adriano da Conceição Ferreira – Subsecretário de Transporte, Renata Machado Ribeiro – Subsecretária de Planejamento, Henrique Vieira – representante da Secretaria de Obras e Darci Mathias Assistente Técnico da Corregedoria da Prefeitura.

Prefeitura Municipal de Silva Jardim - CNPJ: 28.741.098/0001-57 - Tels:(22) 2668-1125/2668-1430/2668-2000 - Rua Luiz Gomes, 46, Centro - Silva Jardim/RJ - CEP: 28820-000