^ Back to Top

Defesa Civil

A Secretaria Municipal de Defesa Civil de Silva Jardim (SEMDEC/SJ) em parceria com a Regional de Defesa Civil (REDEC-Litorânea) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), realizaram na última quarta-feira (17) um simulado de combate a incêndio florestal na estrada do Betel em Silva Jardim.

O simulado promoveu o combate ao fogo num ambiente controlado que teve a participação de agentes da SEMDEC/SJ, da brigada de incêndio do ICMBio e da REDEC-Litorânea que totalizaram cerca de 20 homens . Além de preparar as equipes para enfrentar essa ameaça ao meio ambiente e à vida, o exercício também serviu para mobilizar os órgãos que atuam nessas situações de emergência.

Em virtude do terreno estar molhado, devido a chuva do dia 16, foram utilizados sinalizadores para simular um incêndio e para combater o fogo foram usados abafadores,bombas costais e mangueiras de incêndio. A simulação contou ainda com a presença de representantes do Exército Brasileiro, do SAMU de Silva Jardim, da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal de Obras.

 

Estiveram na simulação o coordenador da REDEC Litorânea, Maj BM Eric Schueller; o Secretário da SEMDEC/SJ Sidnei de Melo; o Major do Exército Dário Castro; o Secretário Municipal de Segurança Pública, Denis David; o chefe da Reserva Biológica de Poço das Antas (Rebio), Gustavo Luna Peixoto; o Coordenador da SEMDEC/SJ, Ronilson Santos Silva; a Subsecretária de Promoção Social, Ruth Correa; o Subsecretário de Comunicação Social, Sormani Silva e o Subcoordenador da SEMDEC/SJ, Marcolino Afonso.

 

 

A Secretaria Municipal de Defesa Civil (Semdec) vai realizar, na próxima quarta-feira (17), um simulado para treinar setores de emergência em casos de incêndio florestais em Silva Jardim. A cidade é uma das 35 do interior do estado que apresenta problemas provocados por fenômenos da natureza, de acordo com um documento da Secretaria de Estado de Defesa Civil, que mostra o mapa de ameaças climatológicas.


Com o objetivo de treinar os agentes para a ação, a Semdec ofereceu um curso de 40 horas na semana passada. Durante a capacitação, que aconteceu no distrito de Bananeiras, nos últimos dias 5, 6 e 7, os agentes aprenderam, além de técnicas de combate a incêndios florestais, técnicas de rapel e retirada de vítimas na água; resistência a hipotermia; primeiros socorros; travessia de corda sobre água; dentre outras.


Segundo o secretário de Defesa Civil, Sidnei de Melo, o simulado vai acontecer em uma fazenda, próxima a estrada da Betel, onde ocorreram cerca da metade dos 34 focos de incêndio que foram registrados no município, no ano passado. “É importante realizarmos esse simulado porque estamos em um período de estiagem, onde esse tipo de incidente é mais propício”, afirma Sidnei. 


Lucas Madureira
(Foto: Defesa Civil/Arquivo)

 

Seis pluviômetros tem feito a análise do volume de chuvas que tem caído em Silva Jardim. A parceria da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Defesa Civil (Semdec), com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), deu condições para que o município contasse com seis pluviômetros, sendo dois automáticos e quatro semi-automáticos, que fazem o monitoramento de volume de chuvas no Centro, Boqueirão, Juturnaiba, Caju, CEPM Profª Vera Lúcia, Cabiunas e Aldeia Velha.

De acordo com o Secretário de Defesa Civil, Sidnei de Melo, o município anteriormente só dispunha de dois pluviômetros manuais que nunca haviam sido utilizados para monitoramento de chuvas, e devido a falta de precisão dos mesmos, eles não são utilizados. Ainda de acordo com o secretário, desde 2013 Silva Jardim têm feito monitoramento das chuvas com dois pluviômetros semi-automáticos, e em 2015 o município conseguiu junto ao CEMADEN mais quatro pluviômetros, sendo dois automáticos e dois semi-automáticos.

O monitoramento tem mostrado volumes altos de chuvas em Silva Jardim, no último dia 29, foi registrado o maior volume de chuva de 2015 e dos últimos dois anos, quando foi registrado 81 mm de chuva em Juturnaíba, no mesmo levantamento foi registrado 79,2 mm no Centro, 72,8 mm em Cabiunas e 70 mm em Boqueirão.

 

Para o Secretário, o monitoramento é muito importante. “Os pluviômetros nos dão o volume que cai em 24 horas, e o nosso Plano de Contingência determina os volumes de alerta e alarme, e com isto, os pluviômetros se tornam nossas bússolas para agirmos com mais eficiência”. Disse Sidnei de Melo.

 

 

A Secretaria Municipal de Defesa Civil (Semdec) realizou no último dia 14, uma ação em Aldeia Velha. Na ação que foi coordenada pelo Subcoordenador da Semdec, Marcolino Afonso, foram colocados banners objetivando, alertar e informar a população e turistas sobre o risco de enxurradas.

A Secretaria de Defesa Civil de Silva Jardim em parceria com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) instalaram no último fim de semana dois pluviômetros automáticos em Silva Jardim, um no CEPM Profª Vera Lucia Pereira Coelho e outro na Escola Municipal em Aldeia Velha. O projeto "Pluviômetros Automáticos" do Cemaden, que é um órgão Federal ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, tem como objetivo ampliar a rede de monitoramento de chuvas no Brasil, para melhorar a previsão de desastres naturais e reduzir os danos ambientais e socioeconômicos.

De acordo com Bruno Nogueira, representante do Cemaden, os equipamentos que foram instalados enviam os dados de forma automática e não necessitam de energia elétrica para funcionar e é mais uma ferramenta para monitoramento das regiões.

 

Participaram da instalação, além de representantes do Cemaden, o Secretário de Defesa Civil, Sidnei de Melo; o Secretário de Segurança Pública, Denis Davi; o Subsecretário de Comunicação Social, Sormani Silva; além de equipe da Defesa Civil.

Prefeitura Municipal de Silva Jardim - CNPJ: 28.741.098/0001-57 - Tels:(22) 2668-1125/2668-1430/2668-2000 - Rua Luiz Gomes, 46, Centro - Silva Jardim/RJ - CEP: 28820-000